domingo, julho 13, 2014

Mais cor!


E chegou o dia das cores! Como prometi no post anterior, aqui estão os dois babyquilts que fiz para a Giovana e para a Eduarda, primeiras netas da minha irmã. De um lado eles são feitos com xadrezinho e bolinhas em branco e bege. De outro, listras e quadradinhos.


Escolhi várias estampas em bege a branco, e duas delas usei para as almofadinhas com nome e um dos lados do babyquilt. Além de xadrezinho e poá, tem floral, folhas e desenhos abstratos. 


Para o outro lado, onde coloquei a etiqueta Casa al mare, escolhi vários tecidos cor de vinho e vermelho bem escuro. E como as menininhas são cariocas, onde não faz o frio daqui do Sul, a fibra interna é fininha.


Para dar unidade, as duas mantinhas foram feitas com os mesmos tecidos, mas com composições diferentes: uma de faixas e outra de quadradinhos. O outro lado também está invertido, com uma parte maior de xadrezinho numa delas e a outra com o poá ocupando uma área maior.


Diferente das outras vezes, nestas peças não fiz um viés ao redor. A parte bege foi cortada em tamanho maior, e rebati por cima da parte colorida pra fazer o acabamento com pontinhos invisíveis. O quilt, feito à mão, segue as linhas horizontais das faixas. E no de quadradinhos, segue na vertical. Depois, pespontos também ao redor de toda a manta.



domingo, julho 06, 2014

Bebês chegando


Entre hoje e amanhã nascem duas carioquinhas que vão se chamar Giovana e Eduarda. Depois de 32 anos (e mais um ou dois dias) de terem nascido as minhas filhas gêmeas, minha sobrinha Juliana é que terá a maravilhosa experiência de ter dois bebês de uma vez só. Netas da minha irmã Carmen, as menininhas terão o quarto branco e bege. Uma base neutra passa calma e elegância, mas também permite destacar qualquer cor que se alie à decoração. Por isso, quando a nova vovó passou o pedido  destas almofadas com nome, disse que poderiam ser lisas ou estampadas, desde que fossem em branco e bege. A nova mamãe escolheu o modelo  desta, que eu havia feito no começo do ano. A própria vovó e vovô ganharam  almofadas que dei de presente de Natal.


 E como fiz com todos os primeiros netos das minhas irmãs, costurei um babyquilt para cada bebê. O primeiro foi há quase dez anos atrás, para a Isabela (que não fotografei). Tinha ursinhos, mas também cores fortes. Muitos anos passaram até nascer o primeiro neto da minha segunda irmã: foi somente neste ano que o Benjamin chegou. Para ele, fiz este babyquilt aqui.


Agora, para a Eduarda e para a Giovana, fiz meu presente combinando com as almofadinhas com nome que ela encomendou. Xadrez e bolinhas em bege e branco. Mas, como gosto de fazer os quilts com dois lados trabalhados, a surpresa está no outro lado, o que seria o forro. Claro, não tem nada que pareça com forro. Uma atração à parte, para serem mostrados em post especial.



domingo, junho 01, 2014

Arcobaleno


Lá fora o tempo está instável, escuro, chuva, anunciando o inverno que chega neste mês. Aqui dentro já apareceu o arco-íris, costurado tira a tira de tecido na colcha cheia de cor.


Durante muito tempo eu via os quilts feitos com esta técnica e pensava em fazer algum do tipo. "Colecionei" alguns no meu pinterest, sempre encantada com  a suave passagem das cores, do roxo numa ponta ao azul na outra, desenhando todas as cores do arco-íris entre as duas.




Algum tempo atrás cheguei a comprar os tecidos, mas acabei usando vários deles em outros projetos, e este, da colcha arcobaleno (arco-íris em italiano) foi ficando... Mas um dia precisaria sair, né?


 Então, ei-la aqui! Na frente, o arco-íris com fundo branco. Atrás, as cores estão sobre o preto. E a borda é um apanhado dos tecidos usados, fazendo um viés multicor.


Com o céu azul do dia das fotos, o contraste fica bem bacana. Aí está meu arcobaleno, prontinho pra aquecer no frio do inverno.





domingo, maio 25, 2014

Delicadeza à mesa


Quem gosta de festa sempre tem motivo para comemorar. Festejar a chegada do frio por aqui ou a proximidade do verão no hemisfério norte. Reencontrar amigos há muito tempo distantes, aperfeiçoar a amizade de todo dia. Ou simplesmente fazer um agrado para si mesma. Arrumar a mesa bonita, colocar flores, enfeitar o dia-a-dia é sempre melhor que tomar um café em pé, com pressa e sem curtir a ocasião. A que grupo você pertence?


E foi a vontade de deixar a refeição com cara de coisa boa, de tempo pra aproveitar, que fiz estes trilhos de linho. Estampa floral, delicada e suave, base boa para um sousplat também de linho.


E um enfeite pra amarrar o guardanapo não deixa tudo mais delicado? Claro, flor também não poderia faltar. Aqui em casa não te muita flor de corte, mas os hibiscos florescem durante o ano inteiro. Então, são eles que vão para a mesa - aberto, para enfeitar uma taça, ou em botão, junto com o prendedor de guardanapo.


Uma comida bonita também ajuda, mas mesmo um pãozinho quente com manteiga derretendo  também é especial.


Uma louça que combine ou que contraste com as cores da mesa, um cartão com um barbante colorido marcando o lugar, um enfeite  delicado e pronto: está feita a festa!






domingo, maio 18, 2014

Todos os tons do vinho - maio


Emprestadas da bebida vinho, o vermelho escuro tem vários tons e  muitas denominações. Chamar de cor de vinho é mais genérico, mas costumamos ouvir que tal roupa, acessórios ou batom é burgundy  (Borgogne  em francês ou Borgonha em português) ou bordô (que aportuguesamos do bordeaux). Há mais tempo, usava-se também chamar de carmim (veja no link de onde vem o nome) e também grená.  Muitos nomes e pequenas diferenças na tonalidade, mas todos vindos do vermelho bem escuro. E foi por causa do vinho que abri este post da cor de maio com uma foto da bebida, muito apreciada quando a temperatura começa a baixar por aqui.


As diferenças suaves entre os tons do vinho são maiores quando passamos às flores. Fotografadas em vários lugares - aqui em casa,  nas casas das minhas irmãs e da minha tia Maria, em Ijuí, no jardim do prédio  onde mora minha filha, em Porto Alegre as flores são todas vermelhas, mas algumas se aproximam do cor de rosa, outras do roxo. Ou, então, tem vários tons ao mesmo tempo, como a mil-cores da foto abaixo.

E a miniorquídea, se aproximando do marrom.


As rosas, combinando a cor com os araçás e outras flores.


 E até o cacho de bananas,  crescendo aqui no pátio.


Para comer ou beber.



Ou para admirar - porque às vezes até o pôr do sol deixa o céu com os tons do vinho.


  E para curtir os presentes que se ganha. Dos amigos e da natureza.



segunda-feira, maio 05, 2014

Balões no ar - 2



Continuando o post anterior, sobre os balões em Torres, hoje é dia de mostrar mais fotos. Começando pelas...

MÁQUINAS DE VOAR



 Maçaricos do balão


 Um bailado no céu.


Nem só de balão estava colorido o céu da cidade.



BICHINHOS


Entre os balões com formas, o que mais gostei foi o do porquinho fazendeiro. Ele tem macacão e uma espiga de milho no bolso traseiro.

O balão do sapo chamou muita atenção pelos detalhes. Novinho, fez seu primeiro voo neste dia.

 A Guapa e o sapo


E a coruja - foto feita à noite, no Night Glow

Mais adiante vai ter mais. Até!