domingo, maio 03, 2015

Para o bebê Daniel


 Junto com a encomenda do supercase da Mila (que mostrei aqui), ela pediu também uma almofadinha com nome para o bebê Daniel, que nasceria em poucos dias. Usei apenas tecidos em azul e branco em três tons, e com  bolinhas.


 Só o fundo onde está a aplicação com o nome é azul clarinho liso. E com destaque para o trancelim - sianinha-  também em azul.


♥♥♥♥♥

E como hoje teve grenal e quem venceu foi o meu time, que não é azul, mas vermelho, aqui vai a foto do meu bom dia hoje na página Casa al mare no fb. Boa semana a todos!

domingo, abril 26, 2015

Organização no carro


 Organização é uma coisa bacana que facilita muito a vida da gente. Mas nem sempre se consegue, né?  Então, pra facilitar, criei um kit para o carro - não dizem que as mulheres mantêm o quarto lindo mas o carro na maior bagunça? Claro que isto não é verdade, serve como piada. Mas que um kit ajuda na organização, ah, isto ajuda. Quer ver?

Primeiro, uma lixeirinha pra não deixar papeis de bala, embalagens de chiclete, garrafinhas de água e outros lixinhos esparramados pelo carro. Por fora este tecido com estampa de florzinhas e folhas, e por dentro o poá miúdo que também aparece na alça.


Como é um kit para carro, não pode faltar um chaveiro, não é? Uma tira firme, usando os dois tecidos resolve também este quesito.


 E porta-lenços de papel também é essencial!



E uma carteirinha porta-documentos também! Além do certificado de propriedade do veículo também pode acomodar a carteira de habilitação e outros documentos. Pra facilitar e ter tudo por perto  - e  a carteirinha pode deixar o veículo e pular para sua bolsa quando você sai do carro.


E pra fechar o kit, uma toalhinha de mão, sempre muito útil.Tudo combinadinho!


*O kit foi presente de Natal (!) para a Renata. E como eu sempre ando às voltas com computador, seguidamente perdendo fotos e arquivos, ela fez a gentileza de fotografar as peças pra mim.  ;-)

segunda-feira, abril 20, 2015

Um belo tecido para o case!



A Mila é uma cliente de Brasília que de tempos em tempos encomenda alguma peça . Foi pra ela, por exemplo, que fiz este jogo americano em tons de azul  no ano passado. Desta vez ela pediu um case para o tablet. Mandei fotos de algumas combinações de tecido, e ela acabou optando por aquela que também achei mais bacana: este belíssimo tecido japonês com estampas de folhas em tons de outono.


Além do Ipad, ela também queria espaço no case para colocar o teclado e o carregador. Então, fiz a parte interna dividida em duas, usando este tecido riscadinho nas mesmas cores que as da estampa principal e um cremezinho com bolinhas beges. Um bolso para o tablet e outro para o teclado.


Para fechar, uma alça do mesmo tecido japonês com botão cor de laranja.



 E o carregador ganhou um bolsinho externo, fechado com botão de pressão, também cor de laranja

.
 As partes foram unidas com viés feito com o tecido riscadinho. E, para completar,  alças de gorgorão de algodão  (ou cadarço) marrons, para carregar os gadgets na mão ou pendurados no braço. Tudo combinadinho. A peça foi feita com certa urgência, porque junto foi outra encomenda que precisava estar em Brasília antes do dia 12 de abril.  Pra garantir a entrega no prazo nestes dias de tempos conturbados nos Correios,  a encomenda foi postada em Porto Alegre - ganhando pelo menos um dia no prazo. E chegou bem e no tempo certo. Disse a Mila ao receber três dias antes do previsto: "Beti, a encomenda chegou!!!!Êhêhhh. Amei".

segunda-feira, março 16, 2015

Bebê urso usa fralda. E babeiro.


Este é o Freddy, o ursinho bebê que usa fralda e babeiro - ou babador, como queiram. O ursinho pequeno foi uma encomenda da bisa do Antônio, aquele bebezinho carioca sortudo. Quando ele nasceu, já estava na maternidade este urso grande que encantou toda a família (vá até o fim do post desse link pra ver que lindinhos Antonio e Frederico no bercinho da maternidade).


A mamãe Carol ficou encantada com  o  Frederico (o urso grande), e pediu mais um, desta vez menor. Eu já tinha feito vários outros este tamanho, mas como os dois vão morar na mesma casa, o ursinho bebê tem apenas o apelido Freddy. E, por ser bebê, usa fralda, claro!


E como fraldas descartáveis são práticas mas não tem o charme de uma fralda de pano, o Freddy foi para o Rio de Janeiro vestido com fraldinha de pano, com um tecido com uma estampa prá lá de fofinha. E, para acompanhar, um babeiro com o mesmo tecido.


E no sábado fui surpreendida com esta foto, postada pela mamãe Carol na página  da Casa al mare no facebook. Não é uma coisinha muito linda? Os dois, Antônio e Freddy, usando fraldas, babeiros e com os olhos arregalados! Adorei!

segunda-feira, março 09, 2015

Rosas e cor de rosa


Cor de rosa continua sendo a cor preferida das menininhas, sinônimo de feminino e delicado. E esta foi a cor escolhida pela "tia Vera" para presentear duas menininhas. Nascendo a Alice, muitos presentes chegam para a família, mas todos para o novo bebê. Então a Catarina, mais velha, também vai ganhar um presente igual ao da nova irmãzinha.


Para a Catarina eu escolhi várias estampas de rosas e o nome com letras aplicadas sobre um delicado listradinho rosa e branco. Um mais lindo que o outro! Gosto muito de estampa de rosas, é uma das minhas preferidas. Então, para a Catarina "mocinha", as rosas!



Para o bebê Alice usei várias estampas em tons de rosa clarinho e o xadrezinho com o nome aplicado foi cercado por tirinhas numa das técnicas de patchwork mais comuns, uma variação do log cabin chamada de escada do tribunal ou steps of courthouse, nome original em inglês.





Menininhas felizes, lá no Rio e Janeiro, com suas novas almofadinhas com  nome.


domingo, fevereiro 15, 2015

Muita cor nesta casa para o bebê !



Pouco depois de fazer um minienxoval para o Antonio (que mostrei em três posts aqui, aqui e aqui), a bisa do bebê, minha amiga Vera, mandou a foto de um berço encontrado em antiquário e que vai ficar na casa dela, na serra do Rio de Janeiro, para acomodar a criança quando a família  estiver toda por lá. É uma obra de arte, lindo, com uma estrutura externa que permite que o berço balance, embalando o bebê. Ela pediu que eu fizesse algum tipo de proteção  para ficar entre as grades e a criança e, como sempre faz,  deixou todas as escolhas de modelos e cores para eu decidir.


Então pensei: ou eu faço  peças românticas, com frufrus, tons delicados, rendas e outros adereços, meio estilo de um dândi, como deveria se usar para as criancinhas na época em que o berço foi construído, ou faria o oposto completo disto. Pelo que conheço da minha amiga, uma caminha para ficar na sua casa para seu bisneto seria muito mais alegre, colorido e atual, para fazer um belo contraste com a peça de madeira do século passado. Além disso,  na casa dos pais o Antonio tem um quarto com peças delicadas em azul clarinho veja nos links acima). Bom variar, né?


Procurei nos meus tecidos um que tivesse estas características e que alegrasse criança e adultos. Encontrei este tecido importado com desenhos de passarinhos em tons fortes sobre fundo branco. E para compor com ele, tecidos de cores lisas exatamente iguais aos dos passarinhos da estampa. Foi um belo achado!


Qualquer outra estampa junto  ficaria exagerado, pesada, e as cores lisas destacam a estampa principal. Então, fiz rolinhos de 85cm cobertos por um patchwork de cores. As pontas são abertas - o que facilita muito na hora de retirar para lavar. Nestas pontas é que vai o tecido de passarinhos, fechadas com um laço feito com tecido azul. Esta fita é presa com costura  pelo centro, pra não sair do lugar, e a ponta  é dupla (com o mesmo tecido por dentro e por fora). Isto faz o acabamento e deixa  mais estruturado.


A terceira peça é uma almofada marrom com a letra A aplicada. Tem bordas  na parte superior e inferior com a estampa de passarinhos - que aparece também atrás,  na parte interna do fechamento feito como fronha.



Para dar unidade, o ponto caseado que prende a letra A também foi usado na emenda dos dois tecidos na frente, e na costura de acabamento atrás.



Tudo muito alegre, como costuma  ser a convivência para as crianças quando estão na casa das vovós e bisavós. E isto, é certo, o gurizinho Antônio tem!




quinta-feira, janeiro 22, 2015

Paris na bolsa


Desde que conheceu Paris (ou muito antes até), minha irmã é apaixonada pela cidade. E poucos não ficam, né? Então, quando ela viu esta estampa, tempos atrás, quis que eu fizesse alguma peça para ela. Decidi o que fazer, quando ela apareceu aqui em casa com um tablet - que usava e recolocava na caixa original, que carregava dentro da bolsa. Agora, há poucos dias, quando fui para a casa dela em Ijuí, consegui entregar o presente.


Uma Paris antiga, com elegantes mulheres usando chapéus e vestidos rodados, nos monumentos de sempre - ontem e hoje admirados -  é a estampa do tecido importado. O fundo clarinho, marfim, tem bonitos desenhos coloridos das atrações parisienses. Tudo perfeito para virar um case para o tablet!


  A parte de dentro é com tecido azul com bolinhas brancas e o case não tem fechamento porque ela prefere assim, sem botões, fechos ou zíperes. Como ele é justo, o tablet não cai de dentro sozinho e, para tirá-lo, é só puxar que sai com facilidade. Pode carregar na bolsa, usar o gadget e, sempre que sentir saudade de Paris, é só ficar admirando! E você, tem um case para o seu tablet? E fotos com  Torre Eiffel ao fundo?