sexta-feira, abril 18, 2014

Ursinho pra viagem


Definitivamente, os bebês andam com tudo aqui na Casa al mare.  Já fiz muitas peças para os pequeninhos nestas últimas semanas. E, ao ver algumas delas, a Sandra, minha amiga de adolescência,  pediu que eu fizesse um presente para seu sobrinho neto. Ela escolheu um ursinho azul clarinho.


Só que neste, resolvi fazer um coraçãozinho vermelho aplicado. E, Para combinar, o laço no pescoço do urso fiz com fita de cetim vermelha.


Mas como ele vai viajar pra longe, fiz também um saquinho para o bichinho ir bem acomodado e bem confortável. Depois, a mamãe  pode usar o saquinho para guardar o pijaminho, levar fraldas no passeio ou guardar coisinhas do bebê.



O saquinho  de xadrez vermelho tem a aplicação do mesmo urso azul, com lacinho vermelho no pescoço e coração vermelho.
Mas nem só de ursinhos azuis vive o mundo dos bebês.


Aproveitei e fiz também um verde clarinho para o meu sobrinho neto - por coincidência, os dois meninos se chamam Benjamin.


Este tem coração e laço azul claro e combina com o babyquilt que fiz, em parceria com a vovó Lucia, que fez o bordado de ursinhos e eu fiz uma borda de patchwork. Mostrei aqui.



É isto de bebês, por enquanto. Mais adiante vai ter mais. Mas o próximo post vai ser para a mesa. Até lá e boa Páscoa!

quinta-feira, abril 10, 2014

Pimenta rosa, chá, tecidos


As aroeiras aqui de casa estão lindas! Cheiinhas de bolinhas vermelhas, depois da floração que durou semanas - um risco para os alérgicos! Para quem não sabe, a frutinha da aroeira, esta bolinha vermelha, se chama pimenta rosa. Mas nem é rosa nem é pimenta! Não chega a ser ardida como pimenta tem mais o gosto "do verde" dos seus galhos e folhas. Os franceses usam muito na culinária  e a chamam de poivre-rose . Parace chic, né? Aqui são fartas,  espalhadas pelos passarinhos  e nascem facilmente, frutificam em poucos anos. Agora, maduras, já começaram a cair no chão, então está na hora de colher e fazer geleia - para passar no pão ou na carne assada. Delícia!


Também gosto muito de colher os galhos e colocar no vaso, fazendo as vezes de flor. É bem colorido. Foi o que fiz hoje, junto com um galhinho de jasmim estrela, para enfeitar e perfumar a bandeja com meu chá. Só faltou o chá ser de jasmim (que adoro!), mas não tinha em casa. 




Ah, e pra combinar, os tecidos que vão para a tesoura no fim de semana.  A previsão é de chuva forte, temporal, vento a partir de amanhã, sexta feira. Então, o bom, mesmo, é ficar costurando estes paninhos lindos!



* Post dedicado à minha amiga Elô. ;-)

terça-feira, abril 08, 2014

Cor e alegria para a cozinha



Um prosaico pano de prato. Só? A peça indispensável em qualquer casa não precisa ser só um paninho branco. Tudo que é comum e útil pode ser  também bacana, dando cor e alegria ao ambiente. E pano de prato com uma faixa de log cabin aplicada é um luxo!


Pois a Cláudia pensa assim, e quer uma cozinha alegre e que dê satisfação. Por isso, encomendou três panos de cozinha com barrados bem coloridos. Tinha como referência o trabalho feito no wallpocket que ela encomendou no final do ano passado. Mas fui além. O primeiro que fiz foi este nas fotos acima, com log cabin em verde, amarelo e laranja e tecidos de cor lisa entre eles. Para fechar, uma fita de cadarço de algodão branco, com a marca da Casa al mare.


 Depois, como ela disse que gostava de verde, procurei retalhinhos de xadrez, bolinhas e estampas miúdas em vários tons. Fiz uma barra e arrematei com uma fitinha menor de cadarço branco, presa com ponto decorativo. A marca Casa al mare foi impressa diretamente no pano branco.


 Para encerrar, o patchwork mais conhecido: quadradinhos em vermelho, azul claro e branco, inspirado no wallpocket  e pra combinar com ele. Linha de pesponto (que é mais grossa) vermelha foi usada para  marcar a emenda dos quadradinhos com o pano de prato branco.


E, para encerrar, o presente que foi junto: um pegador de panela ou de prato quente, feito com retalhinhos em cores alegres e bem vivas montando um log cabin. Mais cor e alegria para a cozinha!


domingo, abril 06, 2014

Vai um café?


Dias agradáveis, com sol, pouco vento, noites frescas. Tem sido assim o começo de outono por aqui, excelentes para um café a qualquer hora.  Aqui em casa não somos experts  daqueles que entendem de grãos, tipos, localização, como "tirar" o café. Além do espresso temos aqueles que, acho, agradam a todos: cappuccino, mocha, ciocolatto, latte. E estes são os escritos desta estampa bacana usada nes conjunto de coasters.



A estampa é linda! E o tecido, eu  considerei perfeito para acompanhar o café de cada dia. Mas certamente ficaria lindo também numa bolsa. Pena, este foi o finalzinho do tecido que eu tinha. Quase todo foi usado na confecção de coasters e de mugrugs.

 

E para fechar o kit, um cordão de rami  com um laço. Tudo marrom, combinando com a cor escolhida para o mês de abril.


terça-feira, abril 01, 2014

Marrom do outono, do chocolate, do café.


O marrom e sua família de tons quentes foram a escolha óbvia para este mês de abril. Terrosos, como falamos aqui ou castanhos, como se diz em Portugal, esta cor e suas nuances pode não ser a preferida da maioria das pessoas, mas sempre encanta, quando os raios de sol  do outono extraem tons de cobre, dourado e luminosos reflexos. Minha foto de abertura é sinal disto: recolhi, aqui no pátio, as folhas que começaram a cair das árvores - eucalipto, nespereira, hibisco, caneleira, jambolão, além das pinhas da casuarina. O colorido é lindo, quente, e totalmente identificado com o outono, que começou há poucos dias.


E até a samambaias, com vários tons na mesma folha.


Certamente muita gente tem alguma peça de roupa, sapato ou bolsa desta cor. É básica, e combina com muitas cores. Assim como ela também está presente nos móveis, acessórios da casa e na xícara: espresso, cappuccino, com leite, puro ou com misturas, o café é chamado de preto, mas a cor dele mesmo é marrom. Bem escuro, mas marrom.


Assim como uma das minhas comidas preferidas: cho-co-la-te!


Com recheios ou numa barra  de meio amargo, na xícara, quente e com um pouquinho de café, o chocolate é sempre gostoso - e são poucas as pessoas que conheço que não gostem dele. Quase uma unanimidade de sabor delicioso.


E flor? Foi difícil encontrar uma flor marrom - elas existem? Talvez orquídeas, que têm cores fabulosas. Mas aqui no pátio encontrei esta florzinha que dá numa folhagem  bem colorida - quanto mais sol, mais cores nas folhas. Ela não é exatamente um marrom, mas é o que mais parecido tem por aqui.


E marrom também são estes corações de argila, na foto usada para o calendário  do mês de abril, que pode ser  impressa ou servir de papel de parede do seu computador. Aqui abaixo a foto está com baixa definição, mas se você quiser, pode baixá-la   em alta definição  no meu flickr, podendo escolher as  medidas que quiser. Está aberta para download  neste link:
https://www.flickr.com/photos/casaalmare/13563010643/


E para todos nós, um bom mês de abril, com os chocolates da Páscoa, com as folhas do outono e as hortências que perdem a cor original e se transformam em multicoloridas. E agora vou para a máquina de costura fazer um jogo americano. A cor? Vários tons de marrom, claro!


domingo, março 30, 2014

O baby quilt do Benjamin


Para terminar o mês de março que teve muito azul nas minhas costuras, aqui está uma peça que tem predominantemente azul, mas também vermelho e branco. Uma tradicional combinação, que faz parte da bandeira de muitos países e que sempre é uma bela mistura de cores. Como fiz para os primeiros filhos de cada um dos meus sobrinhos (e já virou tradição) separei tecidos bacanas pra fazer o baby quilt do Benjamin.


.Este menino Benjamin não vai passar frio - não, se depender dos baby quilts que ganhou. Durante a semana eu mostrei uma cobertinha feita a partir de um bordado da minha irmã Lucia para seu primeiro netinho. Para ela e o vovô João, eu já tinha feito almofadinhas para comemorar a chegada do primeiro neto e que mostrei aqui. Hoje, o que mostro é o baby quilt que eu fiz para dar de presente para o meu primeiro sobrinho-neto menino.




Como gosto de fazer peças multiuso, também gosto de fazer os quilts com os dois lados usáveis. Um, é claro, sempre é o principal - e neste caso, a parte de cima do quilt é feita com a técnica de log cabin, juntando tirinhas de tecidos azuis e vermelhos. Entre cada bloco tem uma faixa de tecido azul liso,  e nas bordas, xadrezinho, bolinhas e estrelinhas.


O outro lado é mais simples, mas ainda assim, combinando com a parte de cima.  Fiz uma  barra usando vários tipos de xadrez. E, com destaque, um B aplicado em xadrez vermelho. Para arrematar, na emenda da faixa xadrez com o tecido branco com pontinhos, usado na parte de trás, costurei uma fita de cadarço branca com a marca Casa al mare.  Para quiltar, usei linha DMC azul escuro - e os pespontos foram feitos todos à mão.




Como gostaria de encerrar os posts  do mês azul, terminei com este baby quilt. Afinal, foi a grande quantidade de peças em azul que me levaram a chamar março de mês azul. Mas o  menininho só vai receber no próximo fim de semana, quando eu for a Porto Alegre conhecer o mais novo integrante da família. Muita saúde para o Benjamin, e muita felicidade para a nova família!


Na terça feira já começa abril. Que cor terá?