quarta-feira, novembro 29, 2006

Azul vem do berço




Quando a Rita e a Júlia nasceram, minha irmã deu brinquinhos diferentes para elas serem reconhecidas mais facilmente. Minha mãe achou pouco e, como o brinco da Júlia era uma pedrinha azul, pediu que eu a vestisse com roupinhas em tons azulados, pelo menos enquanto era bebê. Ela cresceu gostando do azul, virou torcedora do Grêmio (a Rita do Inter), e suas roupas, hoje, são, na grande maioria, desta cor. Tudo que ela gosta, prefere que seja em azul. A primeira manta que fiz pra ela era uma estrela. Nossa, quanto trabalho! E quanto tecido foi fora na tentativa e erro, e erro, e erro! Mas saiu e (de longe, bem de longe) ficou linda. Azul, claro! Estas almofadas, fiz já há algum tempo, e ela sempre gostou. Agora são dela. Coincidentemente, também mostram estrelas. E a cadeira vermellha é pra mostrar que a casa é colorada.

3 comentários:

Julia disse...

A casa não é colorada nada!!!
Agora, que a minha colcha é mais lindas de todas, isso é mais pura verdade!

Rita Copetti de Queiroz disse...

Inter!! Admite o Inter foi pro japão e vcs não foram...

A minha colcha tbm é lindona, vou tirar uma foto e publicar aqui! O que importa é que a mãe se supera cada dia mais com os patchowork dela!!

bjinhos!

Neide disse...

oi beti! só vi hoje esse email e achei lindo. super legais teus trabalhos! tu vendes aí?