segunda-feira, setembro 20, 2010

20 de setembro




Hoje é feriado no Rio Grande do Sul, dia em que se comemora o início da Revolução Farroupilha, que durou 10 anos entre a então Província de São Pedro e o governo imperial. Começou por descontentamento contra os pesados impostos cobrados pelo Império. Por estar situado numa região de conflitos com os vizinhos de colonização espanhola, o Rio Grande do Sul participou de guerras para defender o território brasileiro, e reclamava da falta de apoio do governo central para pagar as dívidas contraídas durante estes períodos. Apesar de haver superavit na província, o dinheiro era recolhido pelo Império e não havia a contrapartida para aplicação no próprio Rio Grande. Os ideais republicanos também influenciaram os farroupilhas.

O dia 20 de setembro foi marcado para tomar militarmente a capital Porto Alegre e destituir o governo privincial, indicado pelo Império. Como o presidente da Província fugiu, os revoltosos enviaram uma carta ao regente imperial explicando os motivos da revolta e pedindo a nomeação de um novo presidente. Consideravam encerrado o conflito. Mas o presidente deposto contou outra história, e o Império enviou novo presidente junto com navios de guerra, canhões e soldados. Com a proclamação da república Riograndense no ano seguinte, a revolta se transformou em guerra contra o Império. Já não queriam substituir o presidente da província, mas escolher um presidente para a nova república; não lutavam mais por reconhecimento e atenção, mas pela independência e soberania do novo país.

Após quase dez anos de luta, foi assinada a paz, pondo fim à mais longa guerra civil brasileira. A habilidade do negociador enviado pelo Império foi tanta, que ele foi indicado para presidente da província. E hoje tem seu nome - Duque de Caxias - a rua onde está situado o Palácio Piratini, sede do governo gaúcho.


Um comentário:

KARINA PINTA E BORDA disse...

Meu sogro fala que o Rio Grande do Sul é o único lugar que ele conhece que comemora a derrota. Mas acho que esse feriado revela apenas uma parte do orgulho gaúcho de ser. Eu não sou uma pessoa muito viajada, mas essa identidade com o Estado só vejo realmente aí no Sul. Apesar de considerar isso um pouco perigoso (se olharmos que ainda existe gente querendo a "emancipação" do RS), por outro, acho deveras bonito, porque o povo realmente se identifica e ostenta a sua bandeira (vide a cerveja POLAR), e isso faz com que eu adore os gaúchos, sua história e seu sotaque. Bom feriado para você. Um beijo, Karina.