quinta-feira, setembro 26, 2013

Manhã de férias - ou - agora tem cara de primavera!



Um dia tão lindo merece um post especial, principalmente depois de quase uma semana de chuva! Hoje sim, em cara de primavera! Acordei com o céu muito azul e o sol brilhante e descobri que estávamos sem energia elétrica: sem computador, sem tv, sem máquina de costura. Então, como boa interiorana (ninguém considera o litoral interior, mas nasci e cresci longe da capital), fui pra rua descobrir qual era o problema. No melhor estilo de cidade pequena, fui conversando com vizinhos e encontrei pessoas que não via há muito tempo (mesmo morando aqui quase ao lado). Uma vizinha recém acordando, perguntando  se também faltava luz na minha casa, outra toda feliz, contando que vai ser vovó, outra sentada em frente a sua casa, curtindo o lindo dia. O sol e a falta de luz elétrica fez as pessoas saírem de casa - inclusive eu!


Com a câmera na m ão, primeiro fotografei  meu pátio, a pitangueira carregada de flores e o abacateiro também florescendo. Apesar de já ser bem antigo aqui, o abacateiro nunca conseguiu crescer, e as flores caem e  ficam nisto mesmo. Só flores, nada de abacate.


E a amoreira está no auge! Os passarinhos, que  se deliciaram com as ameixinhas amarelas durante o inverno, só deixaram algumas pra mim depois que as amoras começaram a amadurecer. Cansaram do cardápio e agora preciso ser rápida, se quiser dividir as amoras com eles.


E falando em passarinho, o bem-te-vi cantava e cantava... Ninguém respondia, mas ele ficou aí, passando de um galho para o outro e cantando alto!


A corticeira, que  eu julgava morta (depois de um incêndio que queimou  uma área aqui do lado, entrando no meu pátio há um ano) está cheia de novos brotos! Que beleza ficar feliz com a árvore renascendo!


 E  olha que bonito o canteiro de lavandas na casa do vizinho! Ele raramente aparece aqui, ninguém cuida delas, mas as flores estão lindas! Eu tenho uma no vaso, cuido, rego, adubo, mas nem de longe está assim exuberante... Pois é.


 Bom, cheguei na avenida e descobri a causa da falta de energia elétrica. Rua fechada, vários caminhões e funcionários da companhia de energia elétrica trabalhando. Eu nunca tinha notado que eles usam estas mangas de borracha, e que cobrem os fios com uma capa laranja, quando estão  fazendo consertos lá em cima dos postes. Foi o tempo de fotografar e ele já estava retirando as peças de proteção e terminando o serviço, ou seja, voltou a energia elétrica! Acabou a minha manhã de férias! De volta pra casa, pra trabalhar!


Dia bem lindo, né?





3 comentários:

Rosana Sperotto disse...

Beti, conforme me deliciava com o post, imagens e palavras tão bem casadas, lembrei do livro "O jardineiro que tinha fé". Conheces?
Um aperitivo: "Qual é esse processo do espírito e da semente cheio de fé que toca o solo nu e o torna rico de novo?
Não tenho a resposta completa.
Só sei o seguinte: aquilo a que dedicamos nossos dias pode ser o mínimo que fazemos, se não compreendermos também que algo espera que a gente abra espaço para ele, algo que paira perto de nós, algo que ama, e que espera que o terreno certo seja preparado para que ele possa se revelar." (Clarissa Pínkola Estés)

Teresa Aparecida de Aquino Soranso disse...

Amei suas fotos, parabéns, ficaram lindas! Bjs

Pequenos Gestos disse...

Fazia tanto tempo que não passava por aqui Beti, estava saudosa das suas linhas. Bjs.