quarta-feira, dezembro 03, 2014

Tudo azul para o Antônio




 Eu tenho uma amiga, colega dos tempos de redação de jornal (lááááá no século passado), que é  a expressão (que também se falava muito na época) da palavra  avant-garde, aquela que está sempre à frente. Pois quando as pessoas chegam perto da nossa idade e começam a ter netos, a Verinha inova outra vez: nesta semana ela se transforma em bisavó!


Depois de muito tempo, nos reencontramos no facebook e é por lá que conversamos, já que ela está morando no Rio. Desde este reencontro - virtual -  ela já encomendou várias peças para dar de presente - como este jogo americano -, algumas semanas atrás,  contou a novidade, pedindo para fazer um minienxoval para seu bisneto Antônio. E eu, que acho uma maravilha costurar  coisinhas para bebês, adorei a ideia. Ela só deu duas dicas: o quarto seria azul claro e teria referência a transportes.


A primeira coisa foi um babyquilt. Escolhi vários tecidos com estampas em muitos tons de azul clarinho e decidi usar a técnica chevron ou zig-zag. Nunca tinha feito nada com este padrão, e gostei muito. Tem várias maneiras para compor este  desenho, algumas bem complicadas, mas encontrei uma muito prática. O efeito é o mesmo em todas, o que muda é a maneira de cortar e costurar.



 Para o outro lado do babquilt encontrei um tecido com estampa perfeita para o tema:caminhões, carrinhos, trens e aviões em tons de azul e verdinho claro. Faltava só a etiqueta bordada com o nome do futuro dono do quilt, nome de quem presenteou e a data. Fiz assim:


 E recortando um dos caminhões da estampa, juntei com a etiqueta da Casa al mare e coloquei botões, fazendo as vezes de pneus. Surgiu um caminhãozinho com carreta especial para o Antônio! A criatividade funciona  e sugere coisas especiais para cada trabalho. ;-)


Fiz também um lençol branco com apenas um zig-zag num tecido azul com bolinhas brancas - que aparece também na borda do babyquilt e no travesseirinho com nome. No lençol e no travesseirinho, a etiqueta Casa al mare foi impressa diretamente no tecido.


Tem outras peças, que vou mostrar mais adiante, todas combinando entre si, claro.  Por enquanto fica o babyquilt, o lençol e o travesseirinho com nome. E as boas-vindas ao Antônio, nome bonito, antigo e de gente longeva. Meu pai, que também tem este nome, vai fazer 94 anos em janeiro! 




Um comentário:

Juni disse...

Oi Beti, muito lindas as peças que fizestes para o Antônio! Que ele venha trazendo muitas alegrias a família...
Beijos.